PDF -UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA - TESE HERANÇA GENÉTICA E POTENCIAL DE ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO ADEMIR LUIZ CAPELARO
Wait Loading...


PDF :1 PDF :2 PDF :3 PDF :4 PDF :5 PDF :6 PDF :7 PDF :8


Like and share and download

TESE HERANÇA GENÉTICA E POTENCIAL DE ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO ADEMIR LUIZ CAPELARO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

TESE HERANÇA GENÉTICA E POTENCIAL DE ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO ADEMIR LUIZ CAPELARO guaiaca ufpel edu br bitstream 123456789 1434 1 tese Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de Sementes) Programa de Pós Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS O presente trabalho teve o objetivo de avaliar o efeito da herança genética na

Related PDF

TESE HERANÇA GENÉTICA E POTENCIAL DE ARMAZENAMENTO DE

guaiaca ufpel edu br bitstream 123456789 1434 1 tese Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de Sementes) Programa de Pós Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS O presente trabalho teve o objetivo de avaliar o efeito da herança genética na qualidade e no potencial de armazenamento de sementes de híbridos de milho,
PDF

ESTRATÉGIA DE SUPERAÇÃO DA AUTOINCOMPATIBILIDADE E HERANÇA DA

alexandria cpd ufv br 8000 teses genetica e melhoramento AUTOINCOMPATIBILIDADE E HERANÇA DA SENSIBILIDADE DA INDUÇÃO FLORAL AO FOTOPERÍODO EM MARACUJAZEIRO Tese apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências do Programa de Pós Graduação em Genética e Melhoramento, para obtenção do título de Doctor Scientiae APROVADA 13 de dezembro de 2012
PDF

AVALIAÇÃO DO ESTADO DE HIDRATAÇÃO E REHIDRATAÇÃO EM ATLETAS

estudogeral sib uc pt bitstream 10316 29795 1 continua a ser constante e nos dias de hoje as mulheres representam 20 dos futebolistas no mundo 3 A água é um dos constituintes fundamentais do corpo humano, sendo essencial para a homeostasia celular e para a vida Sawka e Burke,4 referem que além dos limites impostos pela herança genética e das
PDF

VARIABILIDADE GENÉTICA E HERANÇA DA TOLERÂNCIA À TOXICIDADE

scielo br pdf pab v35n9 v35n9a12 pdf variabilidade genÉtica e heranÇa da tolerÂncia À toxicidade 1797 variabilidade genÉtica e heranÇa da tolerÂncia À toxicidade do alumÍnio em aveia 1 carlos danilo sÁnchez chacÓn 2, luiz carlos federizzi 3, sandra cristina kothe milach 4 e marcelo teixeira pacheco 5
PDF

doença física e mental perante circunstâncias de vida adversas

estudogeral sib uc pt bitstream 10316 7502 4 Tese Odete, pelos seus ensinamentos e apoio, à minha prima Olímpia, pelo modelo de coragem e afecto Ao meu irmão, cunhados e sobrinhas, pela amizade sempre presente Por fim, à minha filha, pelo apoio e ânimo, mesmo que inconscientes Agradeço a paciência pelos dias no computador, pelas brincadeiras não jogadas Agradeço a sua alegria
PDF

RESISTÊNCIA DA SOJA À FERRUGEM ASIÁTICA: HIBRIDAÇÃO, HERANÇA

alexandria cpd ufv br 8000 teses genetica e melhoramento contribuíram para a melhoria da tese e para o meu crescimento profissional A todos os professores do curso de Agronomia e da pós graduação em Genética e Melhoramento e em Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa, pelos ensinamentos e seriedade ao transmitir conhecimentos
PDF

Desenvolvimento infantil: análise de um novo conceito

scielo br pdf rlae v23n6 pt 0104 1169 rlae 23 06 cerebral, a partir da interação entre herança genética e influências do meio em que a criança vive(1 2) Para promoção da saúde da criança, é indispensável a compreensão de suas peculiaridades, assim como, condições ambientais favoráveis ao seu desenvolvimento(3) O entendimento dos cuidadores
PDF

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA


PDF

Tesettür ve Haremlik-Selâmlık Makalesi

1964-2011 türkiye'de ve dünyada başörtüsü yasağı - Mazlumder

kontrast yaklaşımlar çerçevesinde tartışılan tartıştınlan "İslam'da tesettür ör lünme" konusunda bugüne teki haremlik selamlık uygulamasıdır Kanaalimizce  Anahtar Kelimeler Moda, Tüketim kültürü, Tesettür, Değişim Abstract Tesettür defileleri, haremlik selamlık beş yıldızlı oteller, lüks tüketim davranışları Konumuz dahilinde, “örtünme”

  1. Tesettür ve Haremlik-Selâmlık Makâlesi
  2. Tesettür
  3. Haremlik-selâmlık var mıdır
  4. Tesettür defileleri
  5. haremlik-selamlık beş yıldızlı oteller
  6. Gözetim toplumunda haremlik-selamlık uygulamasının ve perde kapama
  7. Peygamber'in hücrelerinde tesettürü ve mahremiyeti sağlamak amacıyla perde
  8. haremlik-selamlık
  9. Tesettürün dönüşümü ve ala dergisi ve
  10. haremlik-selamlık plaj ve havuz

Siloio Cjabriel Samaniego Vigueta Al Mat FERNANDO SANDOYA S Director de tesis, a “La responsabilidad del contenido de esta Tesis de Grado, me

repositoriodigital uns edu ar bitstream 123456789 520 1 en investigaciones llevadas a cabo en el ámbito del Departamento de Ingeniería durante el pe ríodo comprendido entre el 8 de Diciembre de 2009 y el 14 de Marzo de 2014, bajo la dirección del Dr Víctor Hugo Cortínez, Profesor

una guía en la elaboración de sus tesis doctorales, con los siguientes objetivos 1 Logo de la Facultad de Ciencias Exactas y Naturales, nombre de la originalidad, la rigurosidad metodológica en la elaboración de la Tesis y La Carrera del Doctorado de la

  1. Instructivo para la presentación de tesis
  2. Facultad de Ciencias
  3. Reglamento Doctorado VIGENTE 2012
  4. Exactas-UNLP
  5. Tesis DocTorales
  6. La eficiencia de doctorados en ciencias sociales y en ciencias
  7. facultad de ciencias exactas y naturales
  8. DOCTORADO EN MATEMATICAS Instituto de Matemáticas Facultad
  9. UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA Facultad de Ciencias
  10. facultad

ddd uab cat pub tesis 2011 hdl 10803 107967 mtc1 Que el trabajo de tesis doctoral “GANGLIO SECUNDARIO COMO INDICADOR DE LA LINFADENECTOMÍA AXILAR EN PACIENTES AFECTAS DE CÁNCER DE MAMA” del que es autora Mireia Torres Cortada, ha sido realizada bajo su dirección y se encuentra en condiciones de

ub edu histodidactica elaboracion tesis doctorales oralmente En una segunda parte explica de manera breve y esquemática la metodología y las técnicas habituales de los trabajos de este tipo ECO, Umberto Cómo se hace una tesis técnicas y procedimientos de estudio, investigación y escritura

researchgate profile Ruben Mateo2 de la presente tesis doctoral A los doctores Jesús Muñoz y Ángel M Felicísimo por dirigir este trabajo de investigación y por la confianza que depositaron en mí, a la que espero haber dialnet unirioja es descarga tesis 25837 pdf proceso de

PDF tesis doctoral estrategias para desarrollar procesos de Digitum digitum um es digitum bitstream 10201 SanchezAmbriz1de3 pdf PDF La Interpretación en los Servicios Públicos Universidad de Granada hera ugr es tesisugr 16235320 pdf

TESIS DOCTORAL ROSARIO JESÚS PEREA PALAZÓN

retos y desafíos de la formación - ResearchGate

PDF tesis doctoral E Prints Complutense Universidad Complutense de eprints ucm es 30624 1 T36140 pdf PDF TESIS DOCTORALdiposit ub edu dspace bitstream 2445 42264 3 02 RJPP HIPOTESIS pdf PDF Tesis Doctoral Repositorio Digital

Home back 985986987988989990 Next

EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL PROGR...

Description

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA TECNOLOGIA DE SEMENTES

HERANÇA GENÉTICA E POTENCIAL DE ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO

ADEMIR LUIZ CAPELARO

PELOTAS

- 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA TECNOLOGIA DE SEMENTES

HERANÇA GENÉTICA E POTENCIAL DE ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO

ADEMIR LUIZ CAPELARO

Tese apresentada à Faculdade de Agronomia “Eliseu Maciel”,

da Universidade Federal de Pelotas,

como exigência parcial do Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes,

para obtenção do título de Doutor em Ciências.

ORIENTADOR: Prof.

SILMAR TEICHERT PESKE,

Ph.D.

PELOTAS

- 2014

Dados de catalogação na fonte: (Gabriela Machado Lopes – CRB: 10/1842) C238e Capelaro,

Ademir Luiz Efeito da herança genética na longevidade de sementes de híbridos de milho / Ademir Luiz Capelaro

orientador Silmar Teichert Peske.

Pelotas,

2014.

:il Tese (Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de sementes).

Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel,

Universidade Federal de Pelotas.

Pelotas,

2014.

Zea mays

Qualidade fisiológica

Longevidade das sementes

Heterose.

Peske,

Silmar Teichert (orientador)

II.Título CDD 633.15

HERANÇA GENÉTICA E POTENCIAL DE ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO

AUTOR: Ademir Luiz Capelaro,

M.Sc.

ORIENTADOR: Prof.

Silmar Teichert Peske,

Ph.D.

BANCA EXAMINADORA

Prof.

Silmar Teichert Peske,

Ph.D.

(Orientador) Prof.

Francisco Amaral Vilela,

Ph.D.

Prof.

Géri Eduardo Meneghello,

Ph.D.

Caroline Jácome Costa,

Ph.D.

Luís Eduardo Panozzo,

Ph.D.

em especial à minha esposa Ana Luisa e meus filhos Lucas e Julia,

que sempre me incentivaram e estiveram ao meu lado em todos os momentos desta caminhada,

Dedico.

AGRADECIMENTOS

Ao Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel,

Universidade Federal de Pelotas,

pela oportunidade de realizar o curso de Pós-Graduação.

Ao Professor Silmar Teichert Peske,

pelo incentivo na realização do curso,

orientação e confiança durante todo o processo de execução do trabalho.

pela oportunidade de poder realizar o curso e desenvolver o presente trabalho.

Ao colega Elias Abrão Jacob Jr.,

que foram muito importantes para que este trabalho fosse realizado.

Aos funcionários do Laboratório de Análise de Sementes da Unidade da Syngenta de Ituiutaba,

onde foram feitas todas as análises que fazem parte deste trabalho.

Aos colegas da área de Produção de Sementes Pré-Básicas de Milho,

especilmente na pessoa do Lindomar Bernardes,

pela produção das sementes dos híbridos aqui avaliados e pelas informações fornecidas.

Ao Professor Géri Eduardo Meneghello,

pelo auxílio na realização das análises estatísticas do presente trabalho e pelas sugestões dadas.

Ao colega Filipe Sávio,

pelas análises estatísticas iniciais.

Ao meu irmão Luiz Augusto e família,

que mesmo à distância nunca deixaram de me apoiar.

E a todos os que,

sempre apoiaram e deram significativas contribuições para a realização deste trabalho.

LISTA DE TABELAS

Página Tabela 1.

Resultado do teste de germinação (%) no início (zero meses) e final do período de armazenamento (dezoito meses),

HSX02,

HSX03,

HSY01,

HSY02,

HSY03 e seus resepctivos parentais,

masculino e feminino ...................................

Tabela 2.

Resultados do teste de envelhecimento acelerado (%) no início (zero meses) e final do período de armazenamento (dezoito meses),

HSX02,

HSX03,

HSY01,

HSY02,

HSY03 e seus resepctivos parentais,

masculino e feminino ...........................................................................................

Tabela 3.

Resultados do teste de frio (%) no início (zero meses) e final do período de armazenamento (dezoito meses),

HSX02,

HSX03,

HSY01,

HSY02,

HSY03 e seus resepctivos parentais,

masculino e feminino ...................................

Tabela 4.

Heterose (%) dos seis híbridos de milho para os parâmetros germinação,

teste de frio e envelhecimento acelerado ...................

LISTA DE FIGURAS Página Figura 01.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSX01 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 02.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSX01 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 03.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSX02 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 04.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSX02 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 05.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSX03 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 06.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSX03 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 07.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSY01 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 08.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSY01 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 09.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSY02 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 10.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSY02 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 11.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSY03 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

Figura 12.

Envelhecimento Acelerado (EVA) do híbrido HSY03 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento .....................................

59 59

Figura 13.

Teste de Frio do híbrido HSX01 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 14.

Teste de Frio do híbrido HSX01 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 15.

Teste de Frio do híbrido HSX02 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 16.

Teste de Frio do híbrido HSX02 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 17.

Teste de Frio do híbrido HSX03 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 18.

Teste de Frio do híbrido HSX03 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 19.

Teste de Frio do híbrido HSY01 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 20.

Teste de Frio do híbrido HSY01 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 21.

Teste de Frio do híbrido HSY02 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 22.

Teste de Frio do híbrido HSY02 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 23.

Teste de Frio do híbrido HSY01 e seus parentais na condição de armazém convencional durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

Figura 24.

Teste de Frio do híbrido HSY01 e seus parentais na condição de armazém climatizado durante o período de 18 meses de armazenamento ............................................................................

RESUMO CAPELARO,

Ademir Luiz.

Herança genética e potencial de armazenamento de sementes de híbridos de milho.

2014.

Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de Sementes)

Universidade Federal de Pelotas,

Pelotas,

O presente trabalho teve o objetivo de avaliar o efeito da herança genética na qualidade e no potencial de armazenamento de sementes de híbridos de milho,

produzidas em condições de campo e armazenadas em dois ambientes diferentes: armazém climatizado e armazém convencional.

Para tanto,

foram produzidas sementes de seis híbridos simples de milho,

através do cruzamento de um grupo de três linhagens parentais masculinas com duas linhagens parentais femininas.

As sementes dos referidos híbridos foram produzidas no campo de Pesquisa de Produção da Syngenta Seeds,

localizada no município de Tupaciguara/MG,

em condições de alta tecnologia e com todos os isolamentos necessários para evitar qualquer tipo de contaminação entre os parentais.

A colheita foi realizada em espigas que após a sua secagem e beneficiamento,

originaram dez kg de sementes de cada um dos genótipos utilizados,

híbridos e linhagens parentais,

Em seguida esta amostra foi dividida em duas sub-amostras de cinco kg,

sendo cada uma delas armazenadas em dois diferentes ambientes: armazém climatizado com 10 ºC e 60 % UR

armazém convencional em condições de ambiente natural (25 a 35° C e 30 a 90% UR).

A qualidade das sementes,

para as duas condições de armazenamento,

foi avaliada pelo teste de germinação,

teste de envelhecimento acelerado e teste de frio.

O delineamento estatístico utilizado foi inteirarmente casualizado em esquema fatorial 3x5,

para cada híbrido e parental masculino e feminino,

em cinco épocas de avaliação,

realizadas separadamente para cada condição de armazenamento,

com quatro repetições para cada tratamento no caso do teste de germinação e três repetições para cada tratamento nos testes de vigor envelhecimento acelerado e teste de frio.

Quanto a significância,

realizou-e análise de regressão polinimial.

Concluiu-se que a qualidade e o potencial de armazenamento das sementes foram semelhantes para todos os híbridos,

independentemente da combinação entre os respectivos parentais masculinos e femininos.

O comportamento de cada híbrido foi independente do parental masculino utilizado no cruzamento com cada um dos parentais femininos.

Em todas as situações avaliadas observou-se que os híbridos apresentaram uma qualidade fisiológica bastante superior em relação aos seus respectivos parentais,

indicando que houve um efeito da heterose na qualidade fisiológica das sementes.

Palavras-chaves: Zea mays,

ABSTRACT CAPELARO,

Ademir Luiz.

Genetic inheritance and storage potential of corn hybrids seeds.

2014.

Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de Sementes) Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes,

Universidade Federal de Pelotas,

Pelotas,

The present study aimed to evaluate the effects of genetic inheritance in the physiological quality and the storage potential of some corn hybrids seeds produced in the field and stored in two different environments: cold room and common warehouse,

for a period of eighteen months.

To this study were produced seeds from six corn hybrids by crossing a group of three male parental lines with two female parental lines.

Seeds from these hybrids were produced in the Syngenta Production Research field area,

under a high technology environment/condition with a necessary isolation in order to prevent any kind of contamination between their parents.

Harvest was done in spikes and after drying and processing,

Then these samples were divided in two sub-samples of 5 kg each one and storage in two different environments: cold room at 10 º C and 60 % RH and common warehouse in natural enviroment (25

- 90% RH).

Seeds quality for the two environment conditions was evaluated by using the germination test,

acelerating aging test (EVA) and cold test,

for a period of eighteen months.

The statistical design was completely randomized factorial 3x5 for each hybrid and male and female parent,

performed separately for each storage condition,

with four replications in case of germination and three replications for each treatment in case of accelerated aging test and cold test.

According the results was possible to conclude that the physiological quality of the seeds and their longevity (shelf life) was similar for all hybrids,

independent of the different combination of their respective male and female.

Also the hybrids have ever presented better performance of their respective parental lines.

In all situations evaluated was observed that the hybrids presented higher performance to physiological quality than their respective parent lines,

indicating that the effects of the heterosis was very important.

Key words: zea mays,

SUMÁRIO

Página BANCA EXAMINADORA ................................................................................

DEDICATÓRIA ................................................................................................

AGRADECIMENTOS .......................................................................................

LISTA DE TABELAS .......................................................................................

LISTA DE FIGURAS ........................................................................................

RESUMO..........................................................................................................

ABSTRACT......................................................................................................

INTRODUÇÃO .............................................................................................

REVISÃO DA LITERATURA .......................................................................

QUALIDADE DE SEMENTES ...................................................................

2.1.1.

Qualidade genética...............................................................................

2.1.2.

Qualidade física ....................................................................................

2.1.3.

Qualidade sanitária ..............................................................................

2.1.4.

Qualidade fisiológica ...........................................................................

2.1.5.

GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES ...........................................

DETERIORAÇÃO E LONGEVIDADE DE SEMENTES .............................

HERANÇA GENÉTICA RELACIONADA À QUALIDADE DE SEMENTES 2.4.

HETEROSE EM SEMENTES....................................................................

MATERIAL E MÉTODOS ............................................................................

LOCAL DE CONDUÇÃO DO ENSAIO ......................................................

GENÓTIPOS UTILIZADOS .......................................................................

PRODUÇÃO DAS SEMENTES DOS HÍBRIDOS USADOS NO ESTUDO ..................................................................................................

3.3.1.

Local de produção das sementes .......................................................

SEMEADURA............................................................................................

ADUBAÇÃO ..............................................................................................

TRATAMENTO DAS SEMENTES E CONTROLE DE PRAGAS,

DOENÇAS,

PLANTAS DANINHAS ........................................................

COLHEITA,

SECAGEM E BENEFICIAMENTO DAS SEMENTES ...........

3.5.1.

Colheita .................................................................................................

3.5.2.

Secagem e beneficiamento das sementes .........................................

34 34 34

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES ..............

3.6.1.

Teste de germinação ............................................................................

3.6.2.

Teste de envelhecimento acelerado (EVA) ........................................

3.6.3.

Teste de frio ..........................................................................................

ARMAZENAMENTO DAS SEMENTES.....................................................

3.7.1.

Tipo de armazenamento ......................................................................

3.7.2.

Tempo de armazenamento ..................................................................

ANÁLISE ESTATÍSTICA ...........................................................................

RESULTADOS E DISCUSSÃO ...................................................................

CONCLUSÕES ............................................................................................

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ............................................................

INTRODUÇÃO

A cultura do milho ocupa lugar de destaque no mundo e especialmente no Brasil,

em função do seu grande valor econômico e elevado potencial que o mesmo representa.

O milho provavelmente é um dos cultivos mais antigos do mundo e sua importância econômica se pode ser constatada,

pelas diferentes formas de utilização,

para uso animal ou para uso na indústria.

A maior parte do milho produzido no mundo é utilizada para consumo animal,

A utilização do milho na alimentação humana,

é mais convencional nas regiões de baixa renda,

onde os agricultores cultivam esta planta basicamente com a finalidade de consumo próprio e/ou alimentação direta dos animais que possuem nas propriedades.

O crescimento da produção de milho no Brasil está diretamente relacionada com o incremento da produção animal,

especialmente em relação à cadeia de produção de suínos e aves.

De acordo com Melo-Filho e Richetti (1997),

no âmbito nacional o milho é a cultura de maior importância social,

por duas razões principais: por ser um dos componentes básicos da dieta alimentar de populações mais pobres e por ser um produto que tem sido cultivado também por pequenos produtores rurais.

Ainda segundo os mesmos autores,

uma outra característica importante da cultura do milho diz respeito a sua importância agronômica para o sistema de produção de grãos,

por ser um dos cultivos mais importantes para a rotação de culturas,

principalmente em sistemas onde a soja tem sido o principal cultivo durante vários anos seguidos.

Na realidade,

o milho tem uma importância muito maior do que apenas ser uma cultura de característica anual,

mas sim por ser um componente fundamental na cadeia do agronegócio brasileiro,

tanto do ponto de vista econômico como social.

De modo geral,

o milho é cultivado em praticamente todas as regiões do país,

tipos de solos e condições tecnológicas.

A área cultivada alcançou 15,9 milhões de ha na safra 2012/2013,

com uma produção estimada ao redor de 81,3 milhões de toneladas.

A região Centro Oeste é a maior

com uma área plantada de 6,1 milhões de ha e uma produção de 35,3 milhões de toneladas.

Em seguida vem a região Sul cuja área alcançou 4,6 milhões de ha e produção estimada de 26,5 milhões de toneladas (CONAB,

Setembro,

2013).

De acordo com Jacob-Júnior (2010),

a demanda por sementes de milho de alta qualidade têm aumentado de forma significativa e as empresas produtoras tem optado por adotar critérios de qualidade fisiológica mais rígidos do que os estabelecidos na legislação,

visando garantir que os agricultores efetivamente recebam sementes de alta qualidade,

o adequado estabelecimento das lavouras.

Contribue também para a adoção destes padrões mais rígidos o crescimento da oferta,

de novas cultivares com maior valor agregado e com novas características que visam a atender cada vez mais às necessidades do agricultor e aumentar a competitividade do mercado.

Para que os agricultores possam usufruir destas novas características é mandatório garantir que as sementes comercializadas sejam de alta qualidade fisiológica,

sob pena de não poderem expressar todo o seu potencial e,

comprometer o desempenho da lavoura.

A semente é um dos principais insumos na agricultura moderna,

pois além de permitir que as diferentes culturas se propaguem,

é o elemento que carrega consigo a constituição genética da planta e os melhoramentos que foram incorporados na respectiva cultivar.

Desta forma,

é fácil de se concluir que o uso de sementes de alta qualidade é determinante para aumentar as possibilidades de sucesso e produtividade das lavouras.

Sem o uso de sementes comprovadamente de alta qualidade,

a chance de sucesso diminue significativamente.

O estabelecimento de uma lavoura é um dos fatores fundamentais para garantir o sucesso da mesma.

A adoção de práticas culturais adequadas,

tais como: época de semeadura,

escolha da cultivar adequado para o respectivo tipo de solo,

contribui de forma realmente significativa para garantir a produtividade da lavoura e aumentar sobremaneira a chance de sucesso do cultivo.

Por outro lado,

o alto desempenho das sementes é mandatório para o estabelecimento e desenvolvimento uniforme de uma lavoura de milho e para que isso ocorra,

ter elevada qualidade fisiológica.

De acordo com Grisi e Santos (2007),

o armazenamento adequado das sementes é uma etapa fundamental no processo de produção de sementes de milho.

Caso isto não ocorra,

todos os esforços empreendidos na fase de produção poderão ser perdidos caso as sementes não sejam adequadamente armazenadas.

Por sua vez,

Razera et al.

(1986),

afirmam que as condições de armazenamento tem uma grande influência na qualidade fisiológica das sementes,

muito embora a manutenção destas condições possam,

se tornar inviável do ponto de vista economico.

Do ponto de vista das empresas produtoras e comercializadoras de sementes de milho,

é fundamental o desenvolvimento de novas cultivares que mantenham a qualidade fisiológica das sementes por períodos mais longos,

que apresentem maior longevidade.

Esta é uma característica fundamental que deve orientar os programas de melhoramento de plantas,

pois de nada adiantam híbridos com produtividades muito altas,

mas que não tenham a capacidade de manter a qualidade fisiológica das suas sementes por um período prolongado.

Híbridos que não apresentam esta característica certamente têm potencial de vendas e crescimento no mercado bastante limitados,

pois representam um risco para o estabelecimento e desenvolvimento uniforme e adequado de uma lavoura,

além de limitar a expressão de todo o seu potencial genético.

Além disso,

para as empresas produtoras de sementes,

garantir um alto Potencial de armazenamento das sementes é fundamental para evitar problemas de germinação e estabelecimento das lavouras,

visando com isso preservar a sua imagem e os efeitos econômicos negativos decorrentes deste tipo de situação.

Em função disso,

as empresas buscam adotar as mais modernas tecnologias no sentido de preservar ao máximo a qualidade e o Potencial de armazenamento das suas sementes.

O potencial de armazenamento das sementes é influenciado por uma série de fatores,

que vão desde os processos de produção no campo,

transporte e manuseio das sementes.

Alem destes fatores existem ainda a herança genética,

pois cultivares de uma mesma espécie,

mas com genótipos diferentes,

podem apresentar resultados bastante diversos em termos de potencial de armazenamento e longevidade das suas sementes.

No caso do milho,

garantir um alto Potencial de armazenamento

torna-se um fator ainda mais importante,

por sua pouca capacidade de compensação em situações de falhas de germinação e emergência.

Com relação ao milho,

existem poucas informações a respeito dos mecanismos de contrôle genético relacionados aos caracteres envolvidos na qualidade fisiológica das sementes,

uma vez que o foco maior dos programas de melhoramento tem sido para as características que influenciam os aspectos relativos ao desempenho produtivo das cultivares.

Porém,

o conhecimento destes mecanismos é fundamental para o desenvolvimento de métodos de seleção adequados que levem em conta a qualidade fisiológica das sementes durante todas as fases do desenvolvimento de uma nova cultivar.

Observações práticas realizadas em campos de produção comercial e experimental de híbridos sugerem que existe influência dos parentais no Potencial de armazenamento e longevidade das sementes dos respectivos híbridos em que fazem parte.

Em função disso,

se faz necessário investigar se efetivamente existe um efeito importante da herança genética no potencil de armazenamento das sementes,

uma vez que isto poderá auxiliar na forma de condução dos campos de produção de sementes e no direcionamento dos programas de melhoramento genético.

Com base nisso,

o presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da herança genética no Potencial de armazenamento e no potencial de armazenamento de sementes de híbridos de milho,

produzidas em condições de campo e armazenadas em dois ambientes

REVISÃO DA LITERATURA

As sementes são a base para o estabelecimento adequado de uma lavoura que possa expressar todo o seu potencial produtivo.

Muitos têm sido os avanços feitos,

em têrmos de novas tecnologias e novas práticas culturais,

porém a escolha de sementes de alta qualidade é um fator fundamental para uma alta produtividade final.

A semente é,

um dos fatores que mais influenciam o potencial produtivo das plantas,

uma vez que contém todos os atributos genéticos que influenciam diretamente na adaptação de uma cultivar às condições ambientais em que vai ser produzida.

Para Brick (2013),

a decisão por uma determinada variedade e a respectiva fonte de sementes a serem utilizadas significa uma das mais importantes decisões do agricultor,

pois uma escolha inadequada neste momento poderá comprometer a produtividade da lavoura e,

o próprio negócio como um todo.

Não obstante a isso,

a semente é um dos insumos que menos impactam no custo final de produção,

Ainda,

a qualidade das sementes é determinada por uma série de fatores,

sendo os mais importantes a sua capacidade de germinação e pureza genética.

De acordo com Fritsch e Bonetti (2011),

na atividade de produção agrícola a semente pode ser considerada uma tecnologia completa,

uma vez que nela estão inseridas as principais características que serão transmitidas às plantas,

entre as quais o potencial genético de produtividade,

a resistência e / ou tolerância a estresses bióticos e abióticos,

Em razão disto a manutenção de suas características de qualidade física e fisiológica é de fundamenta